Muitas vezes, como teístas cristãos, encontramo-nos na defensiva contra as críticas e perguntas dos ateus. Às vezes, no meio de argumentos e provas, perdemos a importância do diálogo. Estas perguntas, então, são destinadas a ser uma parte de uma conversa. Eles não são, em si mesmas, argumentos ou “provas” para Deus. Elas são comumente perguntas existenciais ou experienciais que ateus e teístas podem ponderar.

1. Se não há Deus, “as grandes questões permanecem sem resposta”, então como é que vamos responder as seguintes perguntas: Por que existe algo em vez de nada? Esta pergunta foi feita por Aristóteles e Leibniz  – embora com respostas diferentes. Mas é uma preocupação histórica. Porque é que existe vida consciente, inteligente neste planeta, e há qualquer sentido a esta vida? Se há um significado, que tipo de significado e como ele é encontrado? Será que a história humana leva a qualquer lugar, ou é tudo em vão porque a morte é apenas o fim? Como compreender o bem e o mal, o certo e o errado, sem um significante transcendente? Se estes conceitos são meramente construções sociais, ou opiniões humanas, em quê opinião confiar na determinação do que é bom ou mau, certo ou errado? Se você está satisfeito com o ateísmo, que circunstâncias serviriam para torná-lo aberto a outras respostas?

2. Se rejeitarmos a existência de Deus, ficamos com uma crise de sentido, então por que não vemos mais os ateus como Jean Paul Sartre, ou Friedrich Nietzsche, ou Michel Foucault? Estes três filósofos, que também abraçaram o ateísmo, reconheceram que, na ausência de Deus, não havia sentido transcendente além de seus próprios interesses, prazeres, ou gostos. A crise da falta de sentido ateísta é retratada no livro de Sartre, Náuseas. Sem Deus, há uma crise de sentido, e estes três pensadores, entre outros, mostra-nos um mundo de apenas coisas, jogadas para fora no espaço e no tempo, indo a lugar nenhum, ou seja, nada.

3. Quando as pessoas abraçaram o ateísmo, os resultados históricos podem ser horríveis, como nos regimes de Stalin, Mao e Pol Pot que viam a religião como o problema e trabalharam para erradicá-la? Em outras palavras, o conjunto de ações são consistentes com os compromissos particulares da crença? Pode-se argumentar, que estes comportamentos – dos regimes em questão – são mais consistentes com as implicações do ateísmo. Embora, eu sou grato que muitos dos ateus que eu conheço não vivem as implicações dessas crenças para si mesmos como os outros fizeram! Pode-se argumentar que as ideologias sociopolíticas poderia muito bem ser a consequência de um determinado conjunto de crenças – crenças que postulavam o estado ideal como um ateu.

4. Se não há Deus, os problemas do mal e do sofrimento não estão de forma alguma resolvidos, então onde está a esperança da redenção, ou significado para aqueles que sofrem? O sofrimento é tão trágico, se não mais, sem Deus, porque não há esperança de justiça final, ou do sofrimento que está sendo processado significativo ou transcendente, redentor ou resgatável. Pode ser verdade que não há Deus a culpa agora, mas também não há um Deus para chegar para a força, sentido transcendente, ou conforto. Por que iríamos buscar o alívio do sofrimento sem moralidade objetiva baseada em um Deus de justiça?

5. Se não há Deus, perdemos o próprio padrão pelo qual devemos criticar religiões e pessoas religiosas, de modo cuja opinião é mais importante? A voz do quem vai ser ouvida? Que gostos ou preferências devem ser honrados? A longo prazo, os gostos e opiniões humanas não têm mais peso do que nós lhes damos, e quem somos nós para dar-lhes o que significa, afinal? Quem pode dizer que a mentira, ou engano, adultério ou abuso sexual infantil estão errados – realmente errados? De onde é que vêm essas normas? Claro, as nossas sociedades podem fazer essas coisas “ilegais” e impor penalidades ou consequências para coisas que não são socialmente aceitáveis, mas as culturas humanas têm em vários momentos de questões legais ou socialmente reprováveis, de acreditar em Deus a acreditar que o mundo gira em torno do sol; da escravidão, ao casamento inter-racial, de poligamia para a monogamia. Gosto humano, o direito de opinião e cultura são árbitros dificilmente confiáveis ??de Verdade.

6. Se não há Deus, não faz sentido, então como é que vamos explicar os anseios humanos e desejo para o transcendente? Como podemos explicar até mesmo questões humanas de significado e propósito, ou pensamentos internos como, por que eu sinto incompleto ou vazio? Por que temos fome espiritual, e como é que vamos explicar esses anseios, se nada pode existir além do mundo material?



Fonte: http://intelligentfaith315.com/latestposts/2014/11/19/6-questions-to-ask-an-atheist
Tradução: Emerson de Oliveira

http://logosapologetica.com/6-perguntas-para-se-fazer-um-ateu/#axzz4a7rcOl5F

1 comentários:

  1. (h) Excelente texto, parabéns aos idealizadores do blog.
    Como cristãos, precisamos estar prontos para esses debates.
    Cursos Bíblicos Online

    ResponderExcluir

Tags

10 Mandamentos 1Coríntios 1Reis 1Samuel 1Tessalonicenses 1Timóteo 2Coríntios 2Reis 666 Aborto Abraão Adão Adultério Adventismo Alá Albert Einstein Aleluia Allan Kardec Alma Amalequitas Ameaça Amizade Amor Aniversário Anjos Anti Cristo Antigo Testamento Apocalipse Apócrifos Apologética Apóstolos Arca de Noé Arminianismo Arqueologia Arrebatamento Arrependimento Árvore da Vida Ateismo Baruque Bate-Seba Batismo Besta Bíblia Big Bang Bizarro Blasfêmia Bode Bode Expiatório Bondade Bruxas Budismo Caim Calvinismo Candomblé Cântico dos Cânticos Caridade Carma Carnaval Carne Casamento Catolicismo Cavaleiros do Apocalipse Celebridades Céu Ciência Cientologia Cinema Circuncisão Ciúmes Classe Social Coliseu Colossenses Condenação Confissão Positiva Confucionismo Conhecimento Conhecimento Histórico Coração Cordeiro Corpo Corpus Christi Cosme e Damião Cotidiano Crenças Crentes Criacionismo Crianças Criminosos Cristão Cristianismo Crucificação Cruz Culpa Cura Curiosidades Daniel Darwin Davi Decepção Demônios Desenhos Deus Deuteronômio Devocional Diabo Dificuldades Bíblicas Dilma Rousseff Dilúvio Dinossauros Disney Dízimos e Ofertas Dons Espirituais Doutrinas Dúvidas Eclesiastes Éfeso EG White Egito Elanã Eliseu Erros Esperança Espiritismo Espírito Santo Esportes Estudos Bíblicos Evangelho Evangelho de João Evangelho de Lucas Evangelho de Marcos Evangelho de Mateus Evangelismo Evolucionismo Êxodo Ezequiel Facebook Falsos profetas Famosos Fanatismo Fantasmas Faraó Farsas Fatos Filantropia Filmes Filosofia Fim dos Tempos Física Fome Força Fraqueza Gaio Gálatas Ganância Gênesis Gideão Glória Golias Graça Hamas Hebreus Heresias Heróis Homem Homossexualismo Humilhação Igreja Igreja Evangélica Imagens Incenso Infantil Infarto Inferno Inquisição Interessante Internet Invocação Isaías Islamismo Israel Jardim do Éden Jeremias Jesus Cristo Jezabel João Batista João Calvino Jogos John Piper Jonas Josué Jovem Rico Jovens Judá Judaísmo Judas Judas Iscariotes Ladrão Laodicéia Leão Lei Leitura Levítico Liberdade Línguas Estranhas Listas Livro de Jó Livros da Bíblia Lua Lúcifer Lucro Lutero Mal Malaquias Maldade Maldição Maldições Hereditárias Manassés Maomé Marca Marca da Besta Marco Feliciano Maria Médium Melquisedeque Mentira Microcefalia Milagres Mirra Mitos Moisés Mormonismo Morte Motivacional Muçulmanos Mulheres Múmias Musica Namoro Natal Nefilins Neopentecostal Nero Noé Noticias Novela Novo Testamento Números Obelisco Ocultismo Ódio Oração Oráculos Orgulho Orixás Oséias Ouro Ovelhas Paganismo Pai Papa Para Refletir Parábolas Páscoa Paulo de Tarso Paz Pecado Pedofilia Pedro Pentateuco Perseguição Pobreza Polêmica Política Poltergeist Possessão Demoníaca Predestinação Preguiça Profecia Profetas Provações Psicologia Purgatório Raabe Raul Seixas Rede Globo Redes Sociais Reforma Protestante Reis Religião Ressurreição Revolução Riqueza Rocha Roma Rosa de Saron Sábado Salmos Salomão Salvação Samaritanos Sangue Santos São Jorge Satanás Satanismo Saúde Saul SBT Segunda Vinda Seio de Abraão Seitas Semana Santa Senaqueribe Sentimento Sete Espíritos Sexualidade Sinais Síndrome Sinistro Síria Sobrenatural Socialismo Sol Sonhos Stephen Hawking Subliminar Sugestões Suicídio Taoismo Televisão Templo de Salomão Teologia Teologia da Prosperidade Terra Terra Prometida Testemunhas de Jeová Textos Transformação Trindade Trono Tutancâmon Twitter UFO Universalismo Universo Verdade Vida Vídeos Violência Youtube Zacarias